Pé Diabético: Saiba como cuidar desse problema que pode levar à amputação

 em Doenças Vasculares

O pé diabético é uma complicação muito comum em quem tem diabetes, que acontece quando uma área machucada dos pés desenvolve uma ferida. Isso pode ser causado por problemas de circulação sanguínea, níveis de glicemia alterados, além da falta de sensibilidade nos pés que é comum ao portador de diabetes.

O pé diabético é mais comum em pacientes com idade mais avançada, com níveis elevados de triglicérides, que fumam e bebem, são obesos, hipertensos ou não tem bons hábitos de higiene com os pés.

O agravante do pé diabético é que, quando demora para ser identificado, pode causar úlceras na pele, gangrenas e até a amputação dos pés .

Por isso, é importante estar atento aos sintomas da doença, que incluem:

1) Perda de sensibilidade nos pés;

2) Sensação de formigamento frequente;

3) Dormência nos pés;

4) Queimação nos pés e tornozelos;

5) Dor e sensação de agulhadas;

6) Atrofia da musculatura das pernas e algumas deformações.

7) Pele ressecada;

8) Fraqueza nas pernas.

 

TRATAMENTO

Para tratar o pé diabético é avaliado o tipo de lesão no pé e a gravidade. Dessa forma, o tratamento pode precisar ser feito com antibióticos, pomadas, uso de medicamentos e insulina, curativos diários. Em casos graves, pode ser indicada cirurgia para retirar a área afetada ou até mesmo amputar o pé.

 

CUIDADOS PARA EVITAR O PÉ DIABÉTICO

O diagnóstico rápido do pé diabético ajuda na prevenção da amputação das pernas. Por isso, se suspeitar dos sintomas, a orientação é buscar ajuda para fazer os exames necessários e o acompanhamento. Não deixe para buscar ajuda quando aparecer uma úlcera ou ferida, que podem piorar rapidamente.

Além disso, é preciso incluir na rotina diária alguns cuidados:

1) Lavar os pés com água morna e sabão neutro e secar bem os pés todos os dias.

2) Aplicar creme hidratante, exceto entre os dedos.

3) Cortar e limar as unhas corretamente e não andar descalço.

4) Não andar descalço, nem em casa.

5) Verificar se os pés estão com feridas ou bolhas. Se tiver, consulte um médico.

6) Dê preferência para meias medicinais e calçados específicos para o portador de diabetes.

 

Assim como o pé diabético, a diabetes possui outras complicações. Por isso, a recomendação é que ao receber o diagnóstico da doença, o tratamento com os medicamentos e controle da glicemia comece, imediatamente.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Fale Conosco

Envie-nos um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt