Calor aumenta riscos de complicações vasculares

 em Artigos

Os dias quentes, muito comuns nessa época do ano, podem causar complicações circulatórias. Segundo o cirurgião vascular e endovascular, Ricardo Yoshida, da Clínica Angiovalle,  o calor gera um fenômeno chamado vasodilatação, que retarda o retorno da circulação do sangue dos membros inferiores para o coração. Essa é uma das causas de inchaço nas pernas e pés, típicos dessa época. Os inchaços podem não ter nenhum problema associado, mas também podem representar doenças como varizes, tromboses ou edema linfático. Por isso, é importante consultar um especialista se o inchaço for além do normal.

Outros riscos que auentam no verão são o infarto e o AVC.

“Isso acontece porque o calor aumenta a espessura do sangue, subindo a pressão e a frequência cardíaca. A chance de ter a doença é ainda maior para quem já tem colesterol alto, é diabético, hipertenso ou obeso.”, explica o médico.

Outro grupo de risco são aqueles que já passaram dos sessenta anos. “Os idosos que já tiveram problemas cardíacos, são mais suscetíveis às altas temperaturas, já que ao perder líquido, o sangue fica mais viscoso, aumentando as chances de complicações”, explica.

Para evitar esses problemas, a recomendação mais importante é a hidratação, com o consumo entre dois e três litros de líquidos por dia, com preferência para a água. Além disso é recomendado evitar a exposição direta ao sol por longos períodos, fazer refeições leves, que exigem menos esforço do organismo durante a digestão, e evitar o abuso de sal, que absorve muito líquido e pode colaborar para o inchaço de membros inferiores e superiores. “Para quem trabalha o dia todo embaixo do sol, a dica é sempre estar com uma garrafa de água e proteção na cabeça”, diz Yoshida.

Para quem gosta de praticar esportes ao ar livre, nessa época do ano a sugestão é evitar o período entre dez da manhã e quatro da tarde, além de usar bloqueador solar, boné, viseiras, óculos e chapéus.

“A desidratação no verão pode ter efeitos graves para o paciente que tem doença cardiovascular ou vascular periférica, relacionados à perda do nível de consciência, desmaios e queda de pressão arterial. Além disso é importante cuidar bem da saúde durante todo o ano, controlar a hipertensão arterial, diabetes e sedentarismo que são fatores que podem desencadear sérios problemas”, finaliza Yoshida, especialista da Clinica Angiovalle.

 

 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Fale Conosco

Envie-nos um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt